Você sabe o que é DRM Social?

O DRM social é a sigla para Digital Rights Management. Em português é traduzido como GDD, ou Gestão de Direitos Digitais. Resumidamente, ele é a maneira mais simples de evitar a pirataria de produtos digitais. 

O DRM social funciona da seguinte maneira: ao adquirir um produto digital – seja um e-book ou um curso em video aula, por exemplo, – os dados do comprador (que podem ser o nome completo, CPF, e-mail, endereço de IP, data, nome do site, etc) aparecem no conteúdo. Nos livros digitais, esses dados aparecem no rodapé ou cabeçalho de todas as páginas daquele conteúdo. Nos vídeos, esses dados também costumam ficar estampados no rodapé do material e na tela do vídeo (os dados do comprador aparecem e somem em frações de segundos, sendo até difícil detectar a olho nu, mas é gravado por um software, onde pode ser facilmente encontrado se teve gravação), sem fazer com que isso prejudique a experiência do público.

Assim, o DRM social funciona como uma forma para evitar a pirataria. Isso porque ninguém deseja ter os seus dados expostos na internet. Dessa forma, utilizando o DRM social, o cliente protege a si mesmo e ao material adquirido.  

Ainda, caso um comprador mal intencionado decida distribuir este material de maneira pirata, ele também estará entregando livremente seus dados a qualquer um que decida baixar aquele material ilegalmente. 

Qual a vantagem de ter DRM Social?

  • Ajudar a construir consumidores mais conscientes;
  • Combater a pirataria e compartilhamento ilegal de infoprodutos;
  • Valorizar o trabalho dos produtores de conteúdo digitais, que se dedicam para criar e produzir todo o material, como tempo, dinheiro, conhecimento, entre outros.

Resumindo, o DRM social, é uma forma de proteger os conteúdos contra atividades criminosas e ilegais.